.

.

.

.

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Alice denuncia a PEC 241 que congela investimento público

A deputada Alice Portugal participou, na manhã desta quarta-feira (5), do Ato Nacional contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/16, que congela por 20 anos o investimento público. O evento reuniu parlamentares, representantes sindicais e de movimentos sociais, que lotaram o auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados. Com a promessa de limitar os gastos públicos e equilibrar as contas do país, a PEC 241, na prática, congela pelos próximos 20 anos os investimentos em programas sociais. Ficam de fora, por exemplo, a manutenção da dívida pública, o que mostra, mais uma vez, que o objetivo do governo de Temer é atender ao mercado financeiro. “Votarei contra a PEC 241. Não concordo com um projeto neoliberal como política de Estado e como ordem constitucional. Isto é uma aberração. Orçamento sem povo, governo sem voto, é golpe. Não há dúvida, quando se quebra o rito democrático e quando se impõem regras que tiram direitos, não há outro adjetivo a se impingir a esse Governo sem voto: é golpe. Por isso, quero conclamar os Parlamentares a votarem não à PEC 241”, disse Alice, que denunciou a proposta também no Plenário da Câmara. A PEC suspense os concursos públicos, garante reajuste zero para os servidores, reduz o investimento em saúde e levará também ao não cumprimento das metas do Plano Nacional de Educação. Se a regra da PEC fosse adotada desde 2006, a saúde teria perdido R$ 178,8 bilhões até hoje, segundo estudo do economista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro João Sicsú. Já a Educação teria um prejuízo de R$ 321,3% bilhões no mesmo período.

Durante o ato, o site www.naoapec241.com.br foi lançado para reunir informações e dados sobre a PEC 241 e sobre as mobilizações previstas nas cidades. No site há também link para uma petição contra a PEC.

Nenhum comentário:

Postar um comentário