.

.

.

.

sábado, 21 de julho de 2018

Deputado Hildécio Meireles se posiciona em defesa da Santa Casa de Valença e propõe Audiência pública para debater a crise financeira

Diante da grave crise financeira devido a cortes nos repasses da Santa Casa de Misericórdia de Valença, o deputado Estadual, Hildécio Meireles (PSC), se posicionou em defesa da Instituição e solicitou do secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, o retorno dos repasses de recursos para o Hospital. Ainda dentro das ações implementadas por Hildécio, a articulação de uma audiência pública está sendo também proposta para tratar da crise na Santa Casa. Em sua página no Facebook, Hildécio reafirma seu apoio à Santa Casa. “É bastante preocupante a atual situação da nossa Santa Casa de Valença. Devido aos frequentes cortes nos repasses à instituição, já foi anunciado o iminente fechamento do seu Centro Cirúrgico. Dentro das minhas atribuições como deputado estadual, solicitei ao Secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas-Bôas, o retorno dos repasses de recursos para a Santa Casa. Ademais, estamos articulando uma audiência pública para tratar da crise vivenciada pelas Santas Casas em todo o Estado. A luta continua”, finaliza  Hildécio. Em um comunicado publicado nesta sexta-feira (20), divulgado no site do Hospital, a Provedoria admite a crisefinanceira que atinge a Instituição, diante dessa realidade, o Hospital vai promover a redução da quantidade de plantonistas no Pronto-Socorro da unidade, a partir do mês de agosto, devido à falta de condições financeiras para proceder os pagamentos dos profissionais. A cada 24 horas, um médico, ao invés de dois, ficará à frente do plantão, o que obrigará a Santa Casa a atender apenas aos pacientes em situação de urgência e emergência, finalidade primeira de um Pronto-Atendimento. Os demais pacientes serão encaminhados para consulta nos postos de saúde do município. ainda de acordo com o comunicado, possíveis medidas de sobrevivência que aguardam condição de execução têm sido estudadas e propostas. Em 2017, os gestores da Santa Casa reduziram os custos em, aproximadamente, R$ 1,5 milhão, mesmo assim, não foi suficiente para cobrir o passivo financeiro adquirido ao longo dos últimos anos (cerca de R$ 2 milhões). Nos próximos dias, será lançada uma campanha de apoio à unidade hospitalar, inspirada no interesse coletivo de contribuir para a resolução do problema. “A crise instalada ameaça de forma definitiva a manutenção dos serviços prestados à população. Reiteramos o nosso compromisso com a população de Valença e de toda a região, reafirmando também que continuaremos empregando esforços para superar a crise financeira que assola esta unidade” finaliza a nota. Por: Magno Jouber 

Nenhum comentário:

Postar um comentário