.

.

.

.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

POPULAÇÃO DE ITUBERÁ VEM SOFRENDO COM A FALTA DE TRANSPORTE DE ALUNOS E ATENDIMENTO HOSPITAL.

A prefeita de Ituberá, no Baixo Sul baiano, Iramar Braga, teve o mandato cassado em 2017 mais reverteu ao seu favor na justiça com ajuda do seu Ex. Deputado Lúcio Vieira Lima e o seu irmão, Gedel Vieira Lima preso pela polícia federal ano passado. Segundo a Investigação atual da polícia federal do ano de 2018, um grande escalado de corrupção envolveu agentes públicos e empresários da região citado na reportagem da rede Globo disponível no G1. Essa quadrilha envolvia agentes públicos do alto escalão dos governos municipais como secretários e diretores para desviar recursos públicos junto com os empresários através de licitações superfaturada que chegaram no montante R$ 34 milhões com objetivo de arrecadar recursos para financiar as campanhas eleitorais em 2020. Fonte ligada ao governo diziam que essa semana um dos suspeitos vai delatar o esquema e vai entregar tudo, a polícia federal e a casa vai cair para vários empresários de Ituberá.A cidade está um caos total, falta remédios no hospital, falta merenda, material de limpeza, várias obras paralisada, a cidade cheia de buracos, prestadores de serviços sem receber, muita gente depressiva e morrendo com falta de atendimento, servidores recebendo sem trabalhar, servidores da educação recebendo abaixo do piso salarial e a coisa vai de mal a pior. Segundo as informações que corre na cidade nas redes sociais que a prefeita e o secretário de infraestrutura o homem de confiança do governo, senhor José Augusto (Popular Guto), Esse mesmo secretário que deixou por seis meses, vários ônibus novos serem sucatados por terceiros, estes mesmos veículos são seminovos, relatos de servidores que a relação de peças é superfaturada por agente públicos, lamentável em ver três ambulâncias deixando de cumprir sua função social que é carregar centenas de pessoas que não tem condições de custear suas despesas e acaba morrendo por falta de condições financeira. A coisa é bem escabrosa nesta gestão, suspeitas que o objetivo é contratar carros de terceiros e beneficiar apoiadores de sua possível candidatura, este mesmo secretário usa de artifícios ilegais para perseguir funcionários efetivos para beneficiar terceirizados, Reuniões vem acontecendo nos bastidores sobre a política na disputa para quem será o candidato da gestora atual. Existe coisa piores acontecendo, a gestão realizou o concurso público dia 31 de Março de 2019, vários relatos de participantes que viram coisa estranha no concurso, sugerimos que o ministério público investigue. Fonte: ituberanoticia

Nenhum comentário:

Postar um comentário